Novo saque Auxílio Emergencial 2021

O saque Auxílio Emergencial está prestes a voltar, porém, com algumas mudanças em relação aos pagamentos realizados em 2020.

O início de 2021 para muitas famílias brasileiras não tem sido fácil, isto porque a situação econômica ficou ainda agravada pelos impactos da Covid19.

Publicidade

Infelizmente isso afetou a todos, sobretudo, as pessoas de baixa renda.

Desse modo, o Governo Federal anunciou o retorno de uma ajuda financeira a nova versão do saque Auxílio Emergencial, prestes a entrar em vigor.

Confira os principais detalhes desse novo plano e se você se encaixa no perfil dos beneficiários.

Publicidade

As modalidades de saque FGTS 2021!

Novo Auxílio Emergencial

saque auxílio emergencial
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest

 

Depois de muita pressão de investidores, empresas e sociedade civil, o governo federal brasileiro decidiu restabelecer o saque Auxílio Emergencial. A confirmação do retorno veio no último dia 11/02. Conforme decretado, o saque Auxílio Emergencial deve começar no próximo mês de março e será dividido em 4 parcelas. Ainda segundo relatos, o projeto ainda passará pelos últimos trâmites no Congresso e Senado para ser oficializado. Contudo, os valores e datas específicas dos depósitos ainda estão sem confirmações.

Sobretudo, a plataforma criada para o benefício, ainda é vinculada a Caixa Econômica Federal. Também outra antecipação mencionada é de nem todas as pessoas poderem se cadastrar nesse saque Auxílio Emergencial. Especificamente, foi traçado um esquema mais enxuto, sem comprometer o caixa da União, bem como infringir o quesito da responsabilidade fiscal. A previsão é de o programa custar aos cofres públicos cerca de R$ 50 bilhões. Assim, podemos resumir sobre o futuro pagamento do benefício:

  • Começará a ser pago a partir de março e vai até junho de 2021;
  • Serão 4 parcelas;
  • Usará a poupança digital na realização dos depósitos (Caixa Tem);
  • Especula-se o valor da parcela ficar entre R$ 200,00 a R$ 250,00;
  • Nem todos os inscritos no formato anterior se enquadrarão.

Sobre o valor diferenciado as mães solteiras, é mais um aspecto em discussão. A equipe econômica considera sem previsão de pagamento em dobro, como feito na primeira versão do benefício. Decerto, com a volta do saque Auxílio Emergencial, a ideia é de novamente incentivar a economia e tirar do aperto milhões de pessoas.

Publicidade

Como vai ocorrer esse benefício?

Conforme dito, nenhuma data ou valor foi oficializado, mas, se espera desde a solicitação até o pagamento do auxílio seguir os moldes anteriores. Dessa forma, os passos seriam o seguinte:

  1. O cidadão usará o aplicativo ou site oficial do programa na realização da inscrição, informando dados como CPF, data de nascimento, filiação, etc.
  2. Em seguida, deverá aguardar a análise do pedido, feita após a verificação de informações no Dataprev e outros sistemas;
  3. Com a aprovação, o beneficiado observará no calendário (posteriormente informado) qual data está programada do saque Auxílio Emergencial.

Outro ponto já adiantado pela União, é de haver mais rigor nesse processo de conferência. O cruzamento de dados será mais preciso, o principal intuito disto é reduzir o pagamento indevido. A experiência de 2020 mostrou muitos beneficiários não se encaixáveis ao perfil, mas mesmo assim contemplados com as parcelas de R$ 600,00. Então, é preciso ter em mente, só receberá o saque Auxílio Emergencial quem realmente se enquadrar nos requisitos obrigatórios.

Quem tem direito?

Esse, também, é outro detalhe confirmado após a oficialização do novo programa. Contudo, o ministro da economia disse que o saque Auxílio Emergencial 2021 deve ser disponibilizado a aproximadamente 40 milhões de brasileiros. Em relação ao número de 2020 de 67 milhões, a redução é considerável e necessária, conforme a viabilidade do retorno do projeto. Mas, o perfil de quem tem direito ao saque Auxílio Emergencial não deve ficar muito longe do proposto ano passado. Então, tem direito as pessoas nas seguintes situações:

  • Maiores de 18 anos;
  • Desempregados;
  • Trabalhadores informais;
  • Microempreendedor Individual (MEI);
  • Autônomo contribuinte da previdência social;
  • Famílias com renda mensal abaixo de 3 salários-mínimos.

Entretanto, é preciso lembrar que não foi confirmado ainda estes critérios. Por fim, precisamos aguardar a votação da nova PEC (Propostas de Emenda à Constituição) na qual prevê o saque Auxílio Emergencial. Então teremos conhecimento de todos os detalhes reais do programa.

Quando acontecerá o pagamento Bolsa Família 2021?

Publicidade

Pin It on Pinterest