Governo quer fazer MUDANÇA no FGTS – Saque e Rentabilidade

Mudança no FGTS – O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um benefício que garante uma espécie de “poupança” em nome dos empregados com carteira assinada. A criação da conta está vinculada ao contrato de trabalho ativo e é administrada pela Caixa.

Existem situações específicas que permitem, hoje, o saque do FGTS. Entre elas, doenças incuráveis ou fatais, aquisição de imóvel e aposentadoria são alguns exemplos.

Publicidade

No entanto, diante de uma crise financeira tão acentuada no país e do grande número de desempregados, o Governo Federal afirmou que deve liberar os saques de contas ativas (do atual emprego da pessoa) e inativas (ligadas a contratos já encerrados) dentro de alguns dias.

As novidades não param por aí: estão sendo estudadas outras mudanças no FGTS e os detalhes você vai conhecer aqui.

Publicidade

Mudança no FGTS 2019

Algumas das mudanças em estudo dizem respeito à rentabilidade e à permissão de saque das contas.

O FGTS não tem um rendimento considerável e, como o saldo fica muitos anos retido, o acréscimo do valor é muito baixo, perdendo até mesmo para investimentos tradicionais como a poupança.

Publicidade

Além disso, muitas pessoas estão sem renda, com dívidas e não podem sacar o dinheiro. Este, que está em seus nomes porque a política de saque hoje não permite.

Diante desses impasses, o Governo concluiu que o momento é propício para fazer uma reforma, tal qual a que está em aprovação da Previdência Social.

Com novas regras, estima-se a injeção de bilhões de reais na economia e a volta do crescimento do país. Além de reestruturar o sistema do Fundo de Garantia oferecendo mais benefícios e oportunidades aos brasileiros.

Mudança no FGTS 2019
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest

Mudanças no Saque

A principal mudança do FGTS anunciada diz respeito ao saque das contas.

O saque seria legalmente permitido e não mais uma medida paliativa visando aliviar as crises financeiras do país como tem sido nos últimos governos. Além disso, seria permitido tanto nas contas ativas como inativas.

Ambas as medidas buscam solucionar um problema que muito se questiona. Por que o trabalhador não pode usar seu próprio dinheiro quando precisa?

Outra linha de estudos apresentada pelo na época candidato Jair Bolsonaro permitiria ao empregado decidir como aplicar os recursos do seu FGTS. Então, poderia escolher depositar na conta convencional ou investindo em títulos ligados à infraestrutura do país, uma espécie de Tesouro Direto do trabalhador.

Agora como presidente e com a confirmação da reforma, essa pauta deve entrar também em discussão. Com ela, vale a pena apresentar outras opções de investimentos, além das contas Caixa?

A reforma, no entanto, não mudaria nem a obrigatoriedade do depósito mensal. Este que é feito pelo empregador e nem o valor que corresponde a 8% do salário do empregado.

Veja as 13 situações em que você pode fazer o saque do FGTS!

Rentabilidade – Quanto rende o FGTS?

A rentabilidade do FGTS hoje é muito pequena: fica em torno de 3% ao ano, somada à taxa referencial que atualmente é zero.

Isso significa que mesmo após anos investido, o saldo do FGTS não rende mais que alguns centavos ao mês.

Ainda não foram divulgados detalhes pelo Secretário da Fazenda Waldery Rodrigues de como será aumentada a rentabilidade das contas. No entanto, ele afirma que a medida será de médio prazo e estudada em detalhes.

O objetivo é que o FGTS tenha um rendimento maior e, consequentemente, ofereça mais benefícios aos trabalhadores.

Diante de tantas promessas e possibilidades, resta aguardar e torcer para que as melhores decisões sejam tomadas.

Mais do que a economia do país, essas medidas vão impactar diretamente a vida de milhões de brasileiros.

Leia e avalie!

Publicidade

Pin It on Pinterest