Calendário do PIS 2020/2021 – Datas importantes

O calendário de pagamento do PIS 2020/2021 traz as datas específicas de cada trabalhador realizar o seu saque.

Saiba mais sobre o calendário e as datas de pagamento, quem poderá receber, quais os valores e como fazer.

Publicidade

O PIS PASEP são dois programas diferentes, mas ambos atuam de forma atualmente unificada e voltadas especificamente ao trabalhador brasileiro.

Sendo assim, o PIS é específico ao profissional da iniciativa privada e o Pasep voltado ao profissional servidor público.

Ambos funcionam de forma semelhante, onde os órgãos e empresas responsáveis pela contratação dos indivíduos.

Publicidade

Aliás esses valores repassados são utilizados na realização de pagamentos dos benefícios aos trabalhadores.

Bolsa Família 2020 e sua nova ampliação

Calendário PIS Pasep 2020/2021

calendário do pis 2020
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest

O calendário do PIS segue com datas específicas aos beneficiados do PIS.

Ficando configurado da seguinte forma o PIS de acordo com o mês de nascimento e data de recebimento:

Publicidade

  • Julho – 25/07;
  • Agosto – 15/08;
  • Setembro – 19/09;
  • Outubro – 17/10;
  • Novembro – 14/11;
  • Dezembro – 12/12;
  • Janeiro – 16/01;
  • Fevereiro – 16/01;
  • Março – 13/02;
  • Abril: 13/02;
  • Maio – 19/03;
  • Junho – 19/03.

E da seguinte forma para o PASEP, tomando por base o número final da inscrição:

  • 0 – 25/07;
  • 1 – 15/08;
  • 2 – 19/09;
  • 3 – 17/10;
  • 4 – 14/11;
  • 5 – 16/01;
  • 6 e 7 – 13/02;
  • 8 e 9 – 19/03.

Quem poderá receber e quais os valores?

Os valores são referentes a um salário mínimo vigente, cerca de R$1.045,00, levando em consideração o número de meses trabalhados no exercício anterior.

Dessa forma, se tiver trabalhado apenas um mês no ano-base, acabará recebendo agora em 2020 o valor correspondente a um salário mínimo dividido por 12.

As pessoas com direito ao abono salarial são aquelas que recebem em média até mesmo dois salários mínimos mensais e de carteira assinada.

Também é preciso a pessoa estar inscrita no benefício por um período de pelo menos 5 anos tendo seus dados atualizados.

Como fazer o saque?

O saque é feito de acordo com o modelo de abono salarial.

Ou seja, o trabalhador do setor privado recebe PIS, tendo o benefício disponível pelo Cartão do Cidadão.

Sendo assim, basta utilizar o mesmo com senha cadastrada nos caixas da Caixa Econômica Federal ou em uma Lotérica.

Se acaso não tiver o Cartão do Cidadão pode tirar em uma agência da Caixa Econômica Federal, apresentando documentação de identificação e CPF.

Então os servidores públicos que recebem o benefício devem verificar se ocorreu o depósito diretamente na conta.

Se acaso não tiver ocorrido será necessário procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar o seu documento de identificação.

Novo Saque do FGTS 2020 – Novas datas divulgadas!

Publicidade

Pin It on Pinterest